De novo e de novo

d9573fcfb1a3e54641edff50a8c7fe72
Tem um ar de filosofia em nossos signos de água

E como se o oceano fosse pequeno demais para dois peixes, escolhemos habitar o céu

Nós estamos desfazendo um nó juntos

Reconstruindo castelos de areia que vamos derrubar de propósito, porque nós amamos começar de novo e de novo 

Tem sempre  paradoxos nas nossas coincidências

E como se o mundo  nos conectasse por milhas e milhas de razões que desconhecemos, escolhemos amar sem procurar porquês

Nós estamos fazendo as malas
Colando nossos corações no mesmo quadro, porque nós amamos começar de novo e de novo
Jaque Bastos
Anúncios

La Casa de Papel e meu crush pelo professor

professor-la-casa-de-papel-2-parte

Esta  serie  foi   recomendada á mim por muitas pessoas, mas o que realmente me levou a assisti-la foi o fato de ser uma produção espanhola. Por estar estudando o idioma Espanhol, achei que seria interessante assisti-la, mas não … eu não  esperava me apaixonar!

Meu crush forte pelo professor 

Alvaro Morte  ator que interpreta  o professor de La Casa de Papel é  inegavelmente lindo :

Mas eu me apaixonei mesmo  foi pelo  seu personagem!

Sergio Marquina  é  na minha humilde opinião  um personagem muito  bem construído, e isso não significa que seja um personagem digamos perfeito, pois  há exageros no mesmo, tais como  ser mestre de lutas, paciente e reflexivo mesmo diante de situações onde qualquer ser humano ficaria  maluco, entre outras coisas. 

Ainda sim O PROFESSOR  tem  muito mérito quanto ao sucesso da serie, e fez com que muitas mulheres ficassem gamadas no seu jeitinho tímido e ao mesmo  tempo incrivelmente inteligente, tranquilo, corajoso … enfim sedutor !

Toda trama da série garante por si só muitas surpresas e expectativas, mas o romance de Sergio Marquina e Raquel (inspetora  responsável por solucionar o roubo a casa da moeda), e a maneira  como ele lida com a ”dupla personalidade”   é  pra mim o ápice! Talvez por haver me encantado com o personagem… talvez!

MV5BYWZiZTQ3MDEtZjY5MC00ODI5LWJjMWMtN2ZhNmE1MzBmZGYzXkEyXkFqcGdeQXVyNDg4MjkzNDk@._V1_

Isso provavelmente influenciou  minha opinião  sobre a serie de modo geral, e apesar da  resposta  sobre o que achei de LA CASA DE PAPEL for : SIM EU GOSTEI BASTANTE!   Eu  achei  que  exageraram em muitas coisas (como por exemplo os pares:   Tokio e Rio, Denver e Monica), além de um final de contos de fadas para o romance  MARQUINA e RAQUEL. 

tumblr_p4058wOmG21tfr9cio1_500.gif

Vou deixar aqui o link de dois videos legais sobre a série, o primeiro é  do canal Legião dos Heróis  e nos mostra 10 CURIOSIDADES sobre a serie , o segundo eu gostei bastante, e mostra 10  ERROS que passaram batidos enquanto  assistimos.

E claro para terminar esse post, essa  linda  canção popular Italiana (que eu amei conhecer) : 

 Depois me contem se vocês também  não  resistiram ao prof! ;D

Meu riso de liberdade

tumblr_mkye80jMya1s04qe1o1_r1_500

Lembro do desconforto, das borboletas inquietas atormentando meu sono, e  das velas acessas que iluminavam meu  coração  incendiado. O inferno da paixão maldita que eu julgava ser amor…

Dizia morrendo por dentro, as  repetidas  frases de esperança, para me convencer de que era possível… que um dia meu calor o tirasse do triste frio da solidão. 

E veja agora as borboletas voando nos lugares onde não estamos! Não  parece ser sempre verão?

Veja as cores que voltaram a ter vida  quando nós morremos!  Não é linda  nossa festa de luto? 

Já posso dormir em paz! 

Veja meu riso de liberdade por termos sofrido tanto, e sobrevivido!

 

 

 

 

Moscas

a90b908b6b685bbc02b9867ac4de506d

Tinha tudo para ser um grande amor, se não fosse o medo … se não fosse as tempestades!

Se não fossemos tão ingênuos e  pequenos, se não  andássemos tão  confundidos julgando ter razão.

Se não  fossemos como moscas ao redor da carne, rondando  o amor sem coragem para amar. 

Se o amor não  fosse apenas um   privilégio dos destemidos, á nós covardes restaria  algo mais que ilusões doces que amargam com o tempo. 

Os erros e acertos na busca pelo amor : Love Me

B-Liebe-Mich-DVD

Eu baixei Love Me no Netflix, e esqueci que o mesmo estava no meu celular. Até que em um daqueles momentos chatos do dia, onde  se fica horas esperando para ser atendido (afim de resolver as burocracias da vida), eu o assisti finalmente!

e8596df0f69fc16a100134b138b7ecbf

 Love Me (cujo o titulo original é Liebe Mich ) é um filme alemão de 2015, que conta  a estoria da  jovem Sarah (Lilli Meinhardt) que apesar dos ares de  adolescente já é uma mulher. E mesmo  um  tanto quanto  rebelde, provocativa, rude e demasiadamente franca, Sarah tem um coração sensível, e por mais que lute para esconder seus sentimentos e sua carência, ela apenas os torna mais evidentes.

Tentando passar a imagem de uma pessoa invencível, Sarah se esforça para esconder sua solidão e  suas angustias. Seja  pelo medo de não encontrar o amor ou de fracassar na área que deseja trabalhar, a personagem  revela medos que todos ou pelo menos a maioria de nós possuí e  também tenta esconder!

tumblr_ofq1tcxMFK1v8rrbko2_500

Liebe_mich_Trailer-de

No começo do filme vemos Sarah em uma cena romântica, com um rapaz com quem supostamente namora. Mas não demora muito para que ele deixe claro de que tudo se trata apenas de sexo e momentos. É então que Sarah durante uma briga, joga seu notebook pela janela.Desesperada, por ter estragado sua ferramenta de trabalho, o leva para um técnico. E logo percebe que este é apenas um recepcionista e não pode ajuda-la.  Corre para pedir a ajuda de seu pai o qual se nega a ajuda-la. 

A partir daí o filme nos leva ver uma sucessão de erros da personagem bastante humana, que se apaixona rápido, se vinga, provoca a madrasta, e  chega a amadurecer tanto a ponto de encontrar formas de lidar com o fracasso, e até mesmo pedir desculpas. 

Assim como outros filmes alemães que já existi, este também carrega uma naturalidade, que o torna demasiadamente interessante sem  se afastar da simplicidade/ e do que é mais real/ possível     diferente da maioria dos filmes. Recomendo!

f6762999da9c73bfde9cb715aa193263353ea195

Um livro que aborda a sexualidade feminina sem meias palavras: Diário De Uma Garota Normal

Eddard Stark

Minha historinha com livro:

Há algum tempo …

Voltando de uma viagem, meu namorado e eu passamos numa pequena livraria de terminal rodoviário. E foi o Leo (meu namorado) que ao ver a capa resolveu me mostrar o livro.

Creio eu que ele deve ter feito isto por duas razões, primeira: A ARTE DA CAPA/porque amo vermelho, e amo livros ilustrados, segundo: porque era nítido que o ‘’normal’’  no título era um tanto quanto  irônico.

Eu foliei o livro, li a contra capa, e resolvi levar (ou melhor dizendo, ele me deu de presente!). Mas não demorou muito tempo para perceber que seria uma leitura um pouco cansativa, pois  o livro é bastante extenso e rico em detalhes, além de que a personagem é um tanto quanto chatinha e exageradamente rebelde, o que soou bastante genérico no início.

Próxima do final do livro percebi que a personagem era definitivamente, uma garota perdida! Perdida em vários sentidos, sendo os principais: o fato de ser adolescente, o fato de ter um pai ausente, e possuir uma mãe totalmente irresponsável. E também por crescer numa época onde a juventude tinha por obrigação se rebelar (ainda que sem motivos!)… pra ajudar a criaturinha ainda se apaixonou logo pelo padrasto, com o qual vivia no início uma relação conturbada de sexo casual. Enfim, vamos a resenha:

Minnie é uma garota 15 anos que mora em São Francisco, ama desenhar (e pretende levar seus desenhos a sério e um dia trabalhar com isto) e resolve registrar sua adolescência de uma maneira bem ilustrada num diário. Seu relato da puberdade é bastante detalhado, e não deixa de fora todos os segredos que normalmente os jovens gostariam de esconder de todos.

Diferente da maioria das garotas dessa idade, Minnie não tem receios de abordar sua relação com o sexo, descrevendo detalhes dos encontros amorosos com o namorado de sua mãe, e seu enorme interesse por outros rapazes. Além disso discorre também sem medo sobre sua relação com as drogas.

maxresdefault

Sem sutilezas ou romantismos o livro nos leva a ver o quão rebelde a jovem Minnie é, o que toma um ar quase mirabolante. Mas aos poucos percebemos que sim, Minnie é apenas uma garota normal, insegura com sua aparência, descobrindo o mundo (e apesar das suas experiências diferentes, digamos assim)  tudo o que ela deseja é ser amada, seja por um homem ou por seus pais.

tumblr_ltf9gvj4gk1qgl98no1_500

Obs: O que me lembrou bastante um filme que assisti no Netflix que se chama LOVE ME (ver post AQUI) <

Minnie da voz  a um tema tratado como tabu que é a sexualidade feminina, da qual mau se fala, e quando se fala, é geralmente tratada por homens , ou mesmo por mulheres com certo receio. E um ponto bastante interessante na leitura, é a maneira como a adolescente nos mostra que o universo adulto  pode ser mais cáustico que a própria adolescência, ou que talvez a adolescência só seja caótica justamente por ser essa passagem da infância para um universo de egoísmo e joguinhos ‘’adultos’’.  Pois ficamos a pensar que apesar da personagem ser rebelde, o problema não está nela e sim no adulto que a assedia, na mãe  alcoólatra e que se mantem distante, e no próprio contexto com a qual a juventude da época (1960) estava lidando.

"Everything is so loveless and mediocre"

Fui levada a acreditar durante a leitura que o ápice  do livro seria o suspense sobre a mãe da personagem vir a encontrar seu diário, e de repente surtar com ela. Mas aos poucos se vê que este livro tem o propósito de contar realmente uma estória que nos faça refletir, e sobre tudo não mistificar a sexualidade feminina, pois esta é natural, normal.

Quando vi a foto da autora na capa do livro, e juntando os fragmentos lidos, eu suspeito assim como os críticos de que este é um livro totalmente autobiográfico.

gloecknercollage

Sobre a autora: Phoebe Gloeckner nasceu na Philadelphia e cresceu em San Francisco. Seus quadrinhos apareceram pela primeira vez em publicações underground quando ela era ainda adolescente. Hoje, é aclamada pela critica por sua coleção de historias, quadrinhos, pinturas e gravuras.

Fica aqui minha recomendação para quem curte a abordagem do tema. 

Editora: Faro Editorial –  302 Páginas


valkirias-diario-de-uma-garota-normal

Vale lembrar que o livro ganhou uma adaptação para o cinema em 2015 (que eu ainda não assisti), trailer abaixo: 

Insólito, romântico,poético e baseado em best-seller francês (disponível no NetFlix): Jack e a Mecânica Do Coração

1946122-concours-jack-et-la-mecanique-du-coeur-votre-enfant-dans-un-moment-d-amour

Estava procurando algo para assistir no Netflix, e me deparei com Jack E A Mecânica Do Coração (2014). Não costumo assistir animações, mas o filme  me chamou bastante atenção tanto pela sua belíssima arte, quanto  pela sua sinopse interessante.

Já cansada de ver mais do mesmo na plataforma streaming, eu pensei Por que não? 

E acabei por descobrir uma estória linda, que será a minha primeira recomendação á vocês este ano! 

A mãe de Jack está a beira de congelar no alto de uma colina coberta de neve, quando finalmente é socorrida pela parteira Madeleine (meio feiticeira), e da a luz ao pequeno.

Mas por ser um dia  frio (tãoooo friooo!), o coração de Jack congela.

E daí eu já pensei Poxa que filme triste!

Mas para salvá-lo, Madeleine substitui seu  coração por um relógio.

Isto é quando o filme (ao meu ver) começa a ganhar nuances do estilo Tim Burton.

A essa altura é difícil já não ter se afeiçoado por Jack, um menino  ingenuo (que sofre demasiado bullying na escola por ter um coração de relógio cuco), cheio devaneios e obstinado a reencontrar sua amada.

Daí fiquei sem saber se torcia por ele e Luna, ou se torcia pra ela não acha-la e ficar vivo.  Mas contrariando meu desejo, o  belo romance leva Jack a uma  aventura  com direito a susto de Jack Estripador,  e  uma amizade  como Georges Méliès. 

Se eu contar mais vou dar spoiler  (trailer abaixo): 

A direção do filme  é por conta de  Stéphane Berla (não, não é Tim Burton!). Com apoio do Roteirista: Mathias Malzieu  (músico francês  e autor do livro no qual se baseia a animação *  Malzieu também faz a voz de Jack ).

Abaixo duas versões da capa do livro aqui no Brasil: 

Pretendo  ler o livro (e fazer resenha aqui no blog), de tanto que gostei da animação, e a julgar pelo primeiro capitulo disponível aqui , o filme é provavelmente o reflexo de um excelente livro. 

N.º Páginas: 192
Editora: Contraponto