O que eu quero afinal?

BOOKS-facebook

Eu sempre pensei que sabia o que  iria estudar, com a ideia de me profissionalizar na área da educação. Meu pai é professor, e eu não sei se é coisa de família, mas também gosto muito de ensinar. Sonhava cursar LETRAS (para ser professora e redatora), e acabei por iniciar no curso que ganhei bolsa, PEDAGOGIA, e tendo trabalhado em uma cheche e depois em  um colégio infantil descobri que não era nessa parte da educação que gostaria de atuar.

Na postagem do dia 3 DE OUTUBRO DE 2015  intitulado ‘ O que a garotinha vai estudar ‘ eu contei sobre os sonhos que tive desde a infância de ser professora ( entre outras profissões), e disse que havia pensado em outras duas  áreas diferentes.

A primeira delas seria SOCIOLOGIA , na faculdade FESPSP ( pois a maioria das faculdades que  fornece o Curso Superior de Sociologia é  em EAD ). E a segunda e inusitada  (pasmem!) seria Automação Industrial (Curso promovido pelo SENAI e outras escolas de de nível técnico de São Paulo).

A sociologia me veio como uma outra maneira de atuar também com a escrita, e porque não investir em sem professora da área – pensei . 

Pra quem não sabe, meu interesse por sociologia, começou desde que tive a matéria no colegial, mas foi quando me deparei com livros do Bauman , em especial este aqui : 

2

Que então eu pensei  ‘ Eu preciso entrar nessa de fazer a sociedade compreender o qual liquida ela tem sido, e encontrar meios de mudar esse  cenário ( um oceano onde se afunda a humanidade)! ‘  Mas convenhamos que isso é muito utópico né  rsrsrs.

Cheguei a fazer minha inscrição e nem aparecer na Faculdade FESPSP. Após fazer trabalhos de Sociologia para alguns amigos, refleti melhor se valeria mesmo apena iniciar este curso. 

Já a Automação Industrial é uma área que considero linda, serio LINDA ! rs

Eu amo essa coisa de criar ( vocês sabem !) , e por trás de toda criação existe um projeto, uma elaboração técnica. E eu amo ver homens fazendo isso! rs

Mas calma lá, não é só pra ver barbudos que optei por acrescentar esse curso em minha lista de possibilidades profissionais.  A Automação Industrial é uma área muito interessante, visa entre outras coisas maximizar a produção com o menor consumo de energia e/ou matérias primas, e menor emissão de resíduos de qualquer espécie, o que envolve  BUSCAR POR SOLUÇÕES CRIATIVAS ( E QUE PROTEJAM O MEIO AMBIENTE).

Por ser uma área  largamente aplicada nas mais variadas áreas de produção industrial, o mercado de trabalho para o profissional em automação industrial é gigantesco, o que iria me proporcionar muitas  possibilidade de trabalho.

Além de que através de cargos do ramo, eu teria mais condições financeiras para realizar outros projetos pessoais.

Mas não se trata apenas de admirar a área e deslumbrar as possibilidades através da  mesma, eu já quis cursar Eletrônica e fui muito bombardeada por desejar uma área normalmente optada pelos homens. E acho que o meu sexo é o que menos importa nessa escolha, embora homens possam ter mais facilidade com essas coisas, eu me garanto rs!

Ter exercido recentemente um trabalho que envolvia visitas em muitas industrias ( de diferentes segmentos) daqui de SP, me  colocou em contato mais próximo com o que seria este curso, e eu gostei muito!

Tenho pensado muito desde então  em atuar mesmo nesta área, o que seria uma total  mudança de tudo que imaginei sobre meu futuro, mas seria um desafio que gostaria de encarar como uma maneira de desenvolver mais as partes ainda não exploradas da minha cachola! rs 

Tudo caminhava para isto (  já estou tentando uma bolsa ) … Até que ontem me deparei com o comentário da leitora Apoli do fantástico mundo de apoliland.wordpress.com , me sugerindo o curso de Estudos Literários.  E eu confesso que não me lembro de ter tido conhecimento de um curso com essa nomenclatura, então fui pesquisar sobre, e acabei descobrindo que esse bendito, engloba muito do quero  (com exceção é claro, do meu sonho de vestir um macacão e trabalhar em industrias rsrs).

Se trata de uma área científica que cuida da crítica, da reflexão e da pesquisa dos vários gêneros literários.Focado em pesquisa literária, o curso prepara o aluno para a crítica teórica e a produção de textos. O bacharel em Estudos Literários é um profissional especialista em literatura, com pleno domínio do processo de produção e crítica teórica e da história da literatura. A formação do profissional inclui bases sólidas de conhecimento da cultura brasileira, de historiografia literária e de literatura comparada, além de outras áreas de conhecimento ligadas às ciências humanas, como sociologia, antropologia e linguística. A reflexão sobre a produção literária contemporânea é fortemente presente na proposta do curso, que tem um caráter específico, mas também abre uma porta generalista de conhecimento, devido à variedade de disciplinas optativas que oferta.

O curso abrange vários aspectos que envolvem a literatura, como a produção de textos em diversas modalidades (poesia, prosa e outros gêneros literários) e o estímulo à capacidade de formação de uma visão crítica sobre a produção literária e a história da literatura. A base curricular do curso se firma em disciplinas que envolvem o estudo da literatura brasileira, de teoria literária, de história da literatura, de língua portuguesa e outros idiomas e, ainda, na prática da pesquisa científica, com metodologia de pesquisa em diversos temas e fontes.

Senti que inventaram este curso pra mim, pelo menos nele encontro quase tudo do que sempre quis pra mim:

  • Atuar com a escrita (meio editorial, jornalismo/redação, poesia e outros gêneros) 
  • Atuar com a educação (pois a maioria dos alunos do curso tem sucesso investindo na carreira acadêmica) 
  • Lidar com Literatura e  Cultura
  • Estar envolvida com ciências humanas, incluindo sociologia 

Sem contar que iria me capacitar para o que mais amo fazer ( até como necessidade de desabafo da alma rs) ESCREVER!

E como frisei no post O que a garotinha vai estudar, preciso fazer o que me permiti estar de bem com a vida, e as vezes sinto que encontraria isto fazendo o que a garotinha que ainda habita em alguma parte de mim sonhou desde a infância. Pois afinal de contas o que eu quero mesmo é estar feliz com o que quer que decida fazer! 

Porque esperar passar das 17:59 para ser feliz, não é a vida que eu quis. 

É MINHA QUERIDA LEITORA Apoli, você realmente leu em mim as ideias que tenho para o futuro, e agora me abriu uma outra grande possibilidade. Muito obrigada por isto!

O que a garotinha vai estudar afinal ?

large (1)

A escolha da carreira é uma daquelas coisas que ocupam nossos pensamentos desde a infância. Um bilhão de vezes bombardeados com a pergunta aparentemente inocente ‘ O que você vai ser quando crescer ? ‘ a maioria responde baseada no que gosta , ou no que acha que deve gostar por indução dos pais ou responsáveis.

Eu quando criança queria ser professora , mas depois quis outras coisas , quis ser escritora de livros gigantescos de capas de couro ( não sei explicar porque rs!) , depois quis ser ilustradora de livros infantis ( eu amo a ilustração de livros infantis !) , depois eu assisti Rocky Balboa e quis ser lutadora ( eu achava que poderia ser interessante ganhar pra socar alguém , pode dar uma boa grana e aliviar meus nervos – pensei) …

Mas no geral sempre pensei em atuar na área da educação e /ou da escrita.
Escrevi muita coisa , isso é diários , contos , cronicas , livros bizarros , mas achei que essa coisa de ser escritora pudesse ficar pra mais tarde , pra quando o talento chegasse e minha gramatica melhorasse depois dos estudos .
Entrei na faculdade de Pedagogia , gostei de estudar Historia da Educação ,Filosofia da Educação , Antropologia da comunicação , e até amei as aulas de Psicologia Infantil embora tivesse medo do professor.
Estava tudo bem com os estudos , mas foi só trabalhar na área pra me sentir um mega peixe fora d’água ! Claro que ensinar de maneira lúdica para crianças de 2 , 3 , 4 anos é muito diferente de ensinar de repente para crianças de 10 ou mesmo adolescentes. Mas eu realmente me senti demasiadamente inadequada fosse no berçário , na creche ou na pré escola ( é eu já tive muitos empregos rs!)
Enfim , adeus Pedagogia disse a voz do bom senso dentro de mim .
Então eu pensei LETRAS , LETRASSSSSSSSSSSSSSSSS o curso que sempre quis , poder dar aulas , aprender finalmente o Português como devo para me tornar escritora .
MASSSS … mas a vida faz agente mudar tanto .
Vou prestar o vestibular no final desse ano , e o curso da minha atual escolha é uma surpresa pra mim mesma , não foge tanto a LETRAS e área da educação , mas é SURPRISE rs!
Na verdade vou tentar duas áreas distintas ( bem distintas eu diria!) , a segunda opção é bem insana – talvez eu até tema precisar dela , rs .

O que nos ajuda muito a fazer qualquer tipo de escolha na vida é nos conhecer . Pode parecer um papo filosofico esse , mas se questionar , se questionar e se questionar , pode evitar grandes equivocos na vida.
Perguntas como : Por que quero essa profissão ? O que me atrai nessa aréa , minha paixão por ela , o dinheiro que proporcionará , ou só vou atuar nela porque é que esperam de mim ?
Como me vejo daqui alguns anos envolvido com isto ? Qual o mercado de trabalho para essa área – e será que me encaixo nele em termos de idade e etc ?
A percepção dos nossos reais quando somados ao conhecimento da atuação da profissão escolhida no mercado , mais a noção do retorno financeiro do mesmo pode nos garantir segurança de pelos surpresas menos desagradáveis no futuro.

Por isso meu pai ( pasmem PROFESSOR rs!) sempre me aconselhou a buscar por uma área onde tivesse multiplas escolhas de atuação .
Em umas pesquisas que fiz sobre o assunto , li um conselho do psicologo Fabiano Fonseca da Silva da USP que dizia ” A escolha da carreira não deve ser vista como um casamento que nunca será desfeito ”
E esse é um conselho que poderia ajudar muito aqueles (as) absolutamente infelizes com suas profissões , mas que nem cogitam deixa-la , por muitos fatores , a perda financeira investida na capacitação , a perca de tempo que levou para se tornar de fato um profissional da area , e principalmente pelo famoso ‘ O QUE VÃO PENSAR DE MIM? ‘

Não faz muito tempo eu vi uma matéria de pessoas chamadas de CORAJOSAS por abrirem mão de suas promissoras carreiras para fazerem o que realmente amam . Médicos , advogados , administradores de empresa que acabaram trocando essas áreas por gastronomia , educação física , e até profissões autônomas .
Eu admirei a coragem deles(as) , e me identifico  mas com a CORAGEM PARA MUDANÇA . do que a ”CORAGEM” em persistir no que vejo que não me faz feliz.
É um pensamento medíocre para muitos , mas eu não estou nem ai para o Universo do Bussines , ou mesmo pra $$$ , eu  só quero realizar os sonhos daquela garotinha que brincava de escolinha com os irmãos , deu aulas de reforço durante a adolescência , ganhou concursos de poesia , bolsa de estudos pra Pedagogia …
Ela merece mais que um diploma , ela merece ser feliz !