Estilhaços, crise existencial e amizades pouco prováveis em DEMOLITION

001 (4)

Que eu sou uma fã  (desde que vi JIMMY BOLHA quando criança) de Jake Gyllenhaal  a maioria já sabe, mas o que poucos sabem por não ter feito muito burburinho com os brazucas, é o sobre o filme Demolition/Demolição.

Demolition
Direção: Jean-Marc Vallée . Gênero: Drama. Nacionalidade: EUA

Sim, mesmo sendo apaixonadinha pelo ator eu só fui saber desse filme após  ver uma cena do mesmo no instagram ( é, em tempos onde não há tempo para ver trailers  ou pesquisar sobre filmes, basta o instagram! )

giphy

  Neste filme Jake Gyllenhaal interpreta  um homem de negócios, que trabalha  com investimentos  na empresa do sogro, e que levava a vida de uma maneira um tanto quanto sem graça (e sem sentido), até que um acidente  (do qual fez parte) leva sua esposa a falecer. É então que  seu personagem  Davis Mitchell entra em colapso emocional, e é levado a pensar sobre o que de fato teria sido seu casamento, e se realmente é importante o trabalho que possuí, entre outras coisas.

Demolition-33

Nessa procura por sentido Naomi Watts surgi como a atendente Karen Moreno da empresa para qual continuamente Davis envia cartas de reclamação por ter tido um problema com uma máquina de alimentos (justo no dia do acidente). Carente e desesperado Davis desabafa toda a tragédia e crise existencial que tem enfrentado para Karen, e é então que o filme te leva a  pensar que algo clichê como um romance previsível irá acontecer, mas não! O filme vai muito além do previsível, sutilmente levando o espectador a se questionar tanto quanto Davis a respeito de sua própria vida.

 

 

 

DEIXO AQUI MINHA RECOMENDAÇÃO, E O TRAILER : 

Outras recomendações com Gyllenhaal AQUI<<

Agonia e ação na excelente ficção: L I F E

98133520170324100133

Oi de novo ! ( post anterior de hoje AQUI * )

Como sabem, eu sou uma viciada em cinema, e esse ano tenho tentado acompanhar os longas dos mais diferentes gêneros.  E como devem saber ficção cientifica não é um dos meus gêneros favoritos, mas eu bem que gostei de PASSAGEIROS  e até recomendei o filme por aqui .

Mas devo dizer que L I F E (VIDA) do diretor Daniel Espinosa, foi além ! ( E com isso entendam que eu GOSTEI MESMO DO FILME! )

 

Sinopse : Com o objetivo de coletar  amostras do  solo de Marte, seis astronautas   partem em uma estação espacial. Entre os  estudos das amostras, encontram/despertam  um ser unicelular, que seria a prova de vida fora do planeta Terra.  O mundo comemora a descoberta, e até nomeia o ser através de  um concurso mundial para eleger seu nome: Calvin.  Mas Calvin acaba crescendo rápido demais demostrando ser um risco aos astronautas e até mesmo a toda raça humana.

 

O filme conta o lindo  e talentoso Jake Gyllenhaal, que infelizmente não tem um grande papel neste filme. Seu personagem  é um sujeito triste, e muito entediado com a vida, que está prestes a bater um recorde por ser o astronauta a passar mais tempo em uma estação espacial. 

2017314e8de3f78-5ec4-43f2-9762-78be15023d85

Para grandes fãs de ficção cientifica o filme talvez não apresente algo muito novo, por tratar vida alienígena, sobrevivência, risco de extinção dos seres humanos ou mesmo contar muitos efeitos especiais.  Mas eu confesso que não consegui desgrudar os olhos da telona, o filme  tem muitas cenas que causam agonia e simultaneamente expectativa. E as cenas de ação fizeram meu coração acelerar como a muito tempo um filme não fazia.

life-movie--e1489415643326

O filme conseguiu através dos efeitos capturar a atenção para o cenário espetacular e o balé dos astronautas se movimentando na estação espacial, mas sobre tudo conseguiu me ganhar com um final inesperado!

Mas calma não vou dar spoiler aqui, confiram o trailler : 

A arte da verossimilhança em ANIMAIS NOTURNOS de Tom Ford

animais-noturnos

Em Literatura na Faculdade temos aprendido a importância da verossimilhança que a Literatura deve ter com a realidade. E como é fundamental que a Arte nos faça questionar nossos valores e principalmente como estes nos levam a tomar nossas decisões, e é exatamente sobre isto que trata o digno drama dirigido por Tom Ford.

Sinopse por mim ( e comentários sobre ): Amy Adams ( uma atriz que para mim não é das melhores) interpreta Susan uma galerista bem sucedida , um tanto quanto solitária embora casada com o homem que sua mãe escolhera para ela, visando é claro dinheiro e status.
Mas outrora Susan fora casada com Edward Sheffield (meu querido Jack Gyllenhaal), e claro sente falta dele, que apesar de inseguro a amava de verdade. Certa vez Susan recebe o manuscrito de um livro de Edawrd intitulado ANIMAIS NOTURNOS , e é então que o filme se divide em três tempos , primeiro o presente, onde Susan está lendo o manuscrito, em segundo o tempo que revela como Susan enxerga a história do livro em sua mente, e o terceiro onde vemos as memorias dela sobre sua relação com Edward. Tudo se move de uma forma fácil de entender, mais que é altamente envolvente e igualmente intensa.
O manuscrito em si nos leva a uma história cheia de suspense, violência e questionamentos, e enquanto lamentamos as escolhas dos personagens repensamos as nossas.

animais-noturnos-cinepop3
* O filme foi merecidamente premiado no Festival de Veneza e tem sido alvo de muitos elogios bons por parte da crítica. E para mim é dos filmes mais envolventes e fortes ( E DE REAL QUALIDADE ) que vi nos últimos tempos.

 

Para aguçar mais a vontade de ver este filme, ou para você que já viu, deixo aqui abaixo um  vídeo divulgado pela Universal Picutres, o diretor e o elenco, que conta com Amy Adams, Jake Gyllenhaal e  Aaron Taylor-Johnson, explicam a trama do ambicioso drama. :