União feminina   x Mulheres odiosas

jealousy

Bom dia insólitos (as)!  

É com imenso desprazer que venho tratar de um desses assuntos chatos sobre ser mulher, e acredite desta vez não tem nada a ver com homens rsrs…

Mas tem  tudo a ver com nós, M U L H E R E S  !

Vou falar da quase extinta União Feminina  e o grande mar de ódio das  Invejosas / Mau amadas / Recalcadas  ou como dizem as funkeiras AS INIMIGAS !

Ontem me ocorreu uma situação bastante chata que demonstra bem que existem mulheres boas e mulheres más.

Estava na plataforma do metro, e usava um vestido um pouco aberto na parte de cima das costas, o que podia fazer com que sem querer deixasse meu sutiã á mostra.

Do meu lado havia uma mulher de uns trinta anos, alta, bonita, usando um vestido longo, e  que por alguma razão me olhava muito.  Até que de repente ela veio rindo até mim e disse ‘’ MOÇA SEU SUTIÃ ESTA APARECENDO, E PIOR ELE ABRIU! DEIXA EU ARRUMAR PRA VOCÊ!  ‘’

Eu agradeci, e ingenuamente permiti que ela arrumasse o que estava errado. Entrei no metro, e veio até mim uma moça (de uns vinte anos no máximo), de estatura mediana, gordinha, e também muito bonita e disse revoltada ( enquanto encarava a tal moça alta e “prestativa”  )  

 “ Moça seu sutiã está colocado errado e está totalmente para fora !

sutia-spikes

Meu sutiã já havia dado o que falar, e acabou virando uma anedota sobre a miséria feminina, então vesti minha jaqueta e esperei até chegar ao trabalho para ver quem estava dizendo a verdade. E para minha surpresa a mulher mais jovem estava certa, a criatura de trinta e poucos tentará me ridicularizar, a troco de que não se sabe ao certo, mas pode ser que os motivos ultrapassem a compreensão humana. 

O tempo todo mulheres se digladiam para serem as mais bonitas, as mais isso ou aquilo, mesmo que para isso precisem humilhar ou sabotar umas as outras. E mesmo quem assim  como eu, não tem interesse nessa guerrinha ridícula, acaba por ser “vitima” dessas atitudes estupidas.  

Como se ser mulher na sociedade atual já não fosse difícil, ao invés de se unirem  essa massa de idiotas ainda querem brigar por um pouquinho de atenção. E daí eu pergunto, quer atenção pra que ? Pra enfatizar o corpo e enaltecer a própria cachola vazia?

Tenho medo da resposta .

Mas deixo aqui meus sinceros agradecimentos a garota que viu o que fora feito pela mulher mais velha. 

Obrigada, o mundo precisa de mais pessoas como você! Sobretudo mais mulheres que se indignem diante da patética guerra do sexo frágil emocional.

Anúncios

Expresso do Amanhã, distrações  e alguns  dos meus piores micos

m1

Antes de contar á vocês  o fato bizarro de hoje, vale lembrar que mergulho  em filmes, séries  e livros. Mas principalmente em filmes! Sou uma pessoa totalmente visual, tanto em relação  ao que diz respeito a aprendizado como para entretenimento. 

Dito isto, acredito que todas nós  mulheres,  concordamos que  o Chris Evans   tem uma dessas belezas únicas, capazes de  nos arrebatar para outra dimensão.

Ou talvez seja apenas eu com essa paixonite platônica  pelo loiro (duvido muito!), mas o caso é  que  hoje  estava assistindo EXPRESSO DO AMANHÃ, um filme que traz o galã  como protagonista, afim de ter ânimo  para enfrentar a segundona. Mas  ter começado a assistir  o filme estando dentro do metrô a caminho  do trabalho foi uma péssima escolha, uma vez que tentando não  surtar com a péssima  história  da humanidade ou o que resta dela em um expresso percorrendo  a terra toda congelada, eu acabei ficando presa dentro do metrô, literalmente!

Eu estava tão “presa” a um dos piores filmes que já  vi na vida, que  acabei ficando presa justamente  dentro de um trem (uma das piores ironias da minha vida nestes vinte e seis anos de existência!), onde não  havia nem ricos, nem pobres (Como no péssimo  longa do diretor Joon-Ho Bong) nada de Chris Evans, apenas eu sozinha enquanto o trem ia para  o que deveria ser as garagens dos trens, e eu finalmente deixava assim  EXPRESSO DO AMANHÃ de lado e me preocupava com a vida real. 

Eu via paredes  cinzas dos dois  lados das janelas, enquanto o trem ia rapidamente sabe se lá  para onde, até  que finalmente o metrô  parou, as luzes se apagaram e um pânico tomou conta de mim, minhas mãos e os pés  temiam feito  cara verde. Eu pensei em ligar para o meu namorado  ( que com certeza iria rir muito da situação) , mas a verdade é  que não  era se quer  capaz de  segurar  o celular. No momento eu não  pensei em pressionar  o botão  de emergência, não  pensei em gritar e pedir ajuda apenas tremia, andando de um lado para o outro no vagão  vazio. 

Fico imaginando o quanto a cena   não  deve ter causado  milhares de risos a quem me via  pelas câmeras.

O trem finalmente parou, as luzes, o relógio e a TV do trem se apagaram e fim do filme.

Eu morri .

E de repente um solavanco, tudo foi religado, o trem voltou a andar, logo estava  em uma estação  que desconhecia  qual era, e enquanto  muitas pessoas  tentavam  entrar  no trem eu tentava  sair. 

Finalmente descobri onde estava, estação  Palmeiras Barra Funda * linha vermelha do metrô. 

Estava viva outra vez.

PRINT DA TELA DO MEU CEL. (SIM EU NÃO TERMINEI DE ASSISTIR O FILME, NEM PRETENDO, ESTOU TRAUMATIZADA

A situação  me lembrou um caso  parecido em que estava na lotação, assistindo um episódio  de uma série  quando de repente  o motorista bateu  o dedo na tela do meu celular afim de me desperta para o mundo real.

Já havia chegado ao  terminal ( por sorte para onde pretendia exatamente ir )  pessoas aguardavam que eu saísse para entrar na lotação/ micro-ônibus. O motorista  me olhou furioso pois eu se quer  havia passado  o bilhete na catraca, estava ainda  nos bancos da frente pra  acabar de matar. E o que eu fiz? Agarrei  minha mochila e são correndo pela porta da frente… só  depois de recuperar o fôlego  e a sanidade me caiu a ficha de que havia saído sem pagar a passagem.

Presumo que este motorista deva me amar, e sou grata as Gilmore Girls pela desventura

tumblr_ll0kyjh2kz1qcay1ao1_500

Apesar de engraçadas, situações como estas, podem resultar em algo perigoso (Por exemplo o fato de que estava começando a passar mau no metro hoje). Por tanto adeus Net Flix durante as viagens! 

Como diz meu pai assistir no celular usando fones, nos deixa cegos e surdos para o que esta a nossa volta, fica a dica!

Um filho de Deus

noite-de-luar

Por onde quer que eu fosse sempre via pelo caminho um menino, desses que você se desvia porque considera ser só mais um menino de rua

E todo menino me parecia sempre o mesmo, sem brilho no olhar, sem calçados nos pés

Mas certa vez um deles me roubou a atenção, pois de uma maneira apaixonada fitava a lua

Ou talvez ele olhasse para cima buscando uma resposta, algo que pudesse lhe explicar o porque de sua vida revés

E temi que a lua lhe dissesse que estava fadado a não ter o mesmo direito que os outros

Que seria sempre assim

Uma vida de frio, fome, admirando o céu sobre escombros

Era só um menino, e como todo menino apenas gostaria que a vida lhe dissesse sim

Ao menos uma vez

Ele tinha esse direito

Porque todos temos de desfrutar da vivez

Por isso sei que ele queria ser mais que um qualquer, chamado garoto de rua

Queria receber da sociedade ao menos respeito

E a certeza de também ser um filho de Deus ao contemplar a lua

 

Jaqueline Bastos

Pensamentos

Screenshot_2016-08-28-17-57-16

Esse ano as coisas tem acontecido de  maneira bem inusitada, um dia estava em dois empregos, logo apenas em um, e depois sem trabalho .  E mais rápido  do que esperava em outro trabalho, e então ”repentinamente” e  finalmente na faculdade ( Nem parece o mesmo o ano pra mim ! ) . Tudo aconteceu tão depressa …

Pessoas que conheci, algumas desde já tão especiais, outras que fatalmente esquecerei …

Lugares onde estive, alguns pela primeira vez, outros que jamais imaginei que fosse conhecer …

Lições que aprendi, algumas com risos e outras com lágrimas …

É A VIDA SEGUE DAQUI …

Segue depressa, e eu não corro 

Segue inusitada reservando a cada dia uma surpresa

Me fazendo crescer, 

e sempre ( sempreee ) me fazendo aprender …

Diálogo sobre dor

tumblr_llt4chp4qF1qjdim2o1_400

Falávamos sobre ausência quando notei seu olhar marejado, e então perguntei :

– Você está bem?

– Estou. Embora nunca feliz. 

– O que  quer dizer?

– Desde que ela faleceu nunca mais fui o mesmo, e sei que nunca mais serei feliz. Tenho bons momentos, momentos de alegria, mas felicidade não mais. A felicidade se foi com ela.

– Não acho que deveria pensar dessa forma.

– Não escolhi pensar assim, simplesmente é desse jeito. Porque é assim que sinto, e não se pode mudar o que é, o que se sente.

– Gostaria de poder ajuda-lo mais não sei o que dizer.

– Não diga nada. Sensibilidade doí mais é necessária. Só agora sentindo a ausência dela consigo compreender tudo o que significa pra mim, e consigo ama-la muito mais do que antes. Talvez seja isso …

– O que ?

– A morte  talvez seja algum tipo de lição para ensinar aos que ficam algo sobre o amor. Inevitavelmente numa constatação envolta em dor… Queria  apenas mais um por do sol perto dela, mais um almoço juntos, só mais um momento, uma lembrança a mais, mais um dia. Queria nunca sentir  essa falta, nunca aprender essa lição, mas por alguma razão sou eu quem permanece desse lado.

 

 

PS ‘ Conversa com um amigo que perdeu a mãe em 2014 . 

Meu sumiço, minha gripe e as novidades

Depois de O que a garotinha vai estudar afinal ? e O que eu quero afinal?  FINALMENTEEEEEE um desfecho rsrsrs!

1315999512Detesto mesmo estar ausente do blog, já se tornou rotina manter contato com o mundo por aqui rsrs … Mas a vida andou repleta de surpresas ( surpresas boas! )  e na busca por aproveita-las da melhor maneira e digerir os últimos fatos, acabei por ficar sem tempo para registrar os ocorridos. Mas em plena tarde de domingo ( totalmente gripada, sem voz, sem energia e com cólica ) aqui estou !

A falta de tempo se deu porque resolvi parar de protelar o retorno aos estudos, e eu confesso que tentei com muita garra minha bolsa para  o curso de Automação Industrial, e por nove (NOVEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!) pessoas na minha frente eu perdi essa chance!

Mas eu nem tive tempo para lamentar e comecei a elaborar um Plano B, e antes mesmo que esse se fizesse necessário uma excelente oportunidade surgiu \o/ !

E agora a insólita que escreve aqui está matriculada em uma Universidade para cursar Letras-Inglês ( Plano inicial da vida, desde a pré adolescência como já  falado por aqui).

  • Finalmente meu Português será adequado!  ( Mas se possível continuem me corrigindo! )
  • Vou poder dar aulas *______*#sonhodevidaapesardaexperienciaruimcomPedagogia
  • Vou aprender Inglês ( o que vai melhorar minhas chances com James Franco rs! ou não … ) 
  • Vou ficar melhor nessa coisa de escrever! rsrsrs …

Sabe o que dizem ?  Se uma porta se fecha …

images (1)

As aulas começaram em breve e eu pretendo registrar o máximo possível sobre  por aqui ( acesse O Parágrafo Universidade espaço criado para compartilhar as experiencias por lá ).  E por falar em novidades criei também um espaço aqui no blog para tentar organizar meus terrorismos artísticos,  por hora está vazio, mas logo terá bombas coisas em  Ateliê Metafórico .


Estou super feliz  e  empolgada, mas realista de que vai ser uma tarefa e tanto conciliar trabalho, projetos pessoais, ONG ( conto mais sobre em breve ) e a faculdade, mas como sabem eu sou quase a mulher maravilha ‘

mulher

Okay, eu estou longe de ser  a mulher maravilha, mas a vida tem sido maravilhosa então o mínimo que posso fazer é me esforçar para estar  no ritmo das surpresas que andam surgindo.

Meta número um no momento  > sarar dessa gripe e me livrar das bolhas de febre no meu rosto ( estou me sentindo demasiadamente esquisita com elas! )… Se conseguir me livrar delas antes das aulas vou me sentir com uma heroína ( heroína da minha própria imagem ) !

Boas lembranças

large (8)

Costuma andar com uma bagagem pesada
Cheia de razões e sentidos medonhos que dei a cada uma delas
Mas era um fardo grande demais, e me empedia de ver que a vida é mais simples do que parece
Maior do que se mostra aos apressados
Pois melhor do que ter as respostas é poder caminhar livremente para encontra-las

E então eu soltei a velha certeza pelo caminho
Segui o trem do inesperado
Tropecei no caminho, e vi coisas que jurava que nem existiam

Tenho um punhado de sementes nas mãos agora
Tenho plantado outras razões
Não para as levar comigo
Já não preciso justificar meus passos
Eu apenas devolvo ao caminho o que ele me deu