Sustos e clichês com AMITYVILLE: O DESPERTAR

7c8e1e0c103c3968a4031b5318a03bf5--amityville-the-awakening--moviesNa  noite da sexta-feira  passada, eu e meu namorado fomos ao cinema conferir Amityville: O Despertar, mesmo ambos não tendo assistido aos filmes anteriores da franquia.   O filme com duração de 88 minutos,  traz a sequencia dos horrores da famosa casa em Amityville (o próprio longa brinca com o fato de que  a casa já  fora tema de livro e filmes).

 Belle a protagonista se muda com seus irmãos e sua mãe, Joan , para a tal casa horrores de Amityville, sem saber o que esta representa. Mas não demora muito para que descubra sobre o passado sombrio do seu novo lar. E como em todo clichê do terror, quando ela  descobre o que é já parece ser tarde demais.

O filme não traz nada de novo, mas é garantia de muitos sustos (eu vi um rapaz na minha frente pular da cadeira do cinema por contas de certas cenas rsrsrs, e confesso que levei as mãos aos olhos para não ver algumas bizarrices)!

Nota: 5   

Recomendado para quem curte sustos, sem se importar de ver mais do mesmo no quesito enredo.  

Anúncios

A metáfora mau sucedida do filme Mãe (com spoiler para você não perder seu tempo e não gastar seu dinheiro!)

mother-posterAcabei de voltar do cinema, e depois de assisir ao longa Mãe,  estou planejando incendiar a casa do diretor  Darren Aronofsky !    Sacou a metáfora? 

O filme  é basicamente uma tentativa de  metáfora sobre como o amor de uma mulher por um homem, ou mesmo o amor ainda maior de uma mãe por um filho, pode afetar positivamente o que, ou quem esta em volta.

Na primeira cena temos Jennifer Lawrence (a heroína de Jogos Vorazes, por ironia ou não queimada). Em seguida temos a cena  do  feioso  Javier Bardem colocando uma pedra preciosa sobre um suporte em uma estante e transformando a casa toda em cinzas em um lugar  habitável (magicamente), mas ainda sim não muito acolhedor.

mae-filme-1

Jennifer Lawrence então surge numa aparência irritantemente perfeita, despertando, toda insinuante com uma camisola branca transparente a procura do esposo (o feioso Javier). A cena é ridícula e apelativa… mas o filme vai piorando com o passar do tempo.  

Os protagonistas, marido e mulher recebem a visita inesperada de um fã do trabalho como escritor realizado pelo personagem de Javier, e acabam hospedando não apenas o fã (o qual esta na beira da morte) mas também sua esposa, e não demora muito para que os dois filhos do casal sem noção surjam e lutem pela herança do pai, o que acaba em morte, levando um dos filhos a morrer (ahhh o casal até faz o velório do filho morto na casa de Jennifer e Javier!) . 

Toda situação acaba por inspirar o escritor a escrever um poema, o qual emociona demasiadamente a esposa apaixonada interpretada por Lawrence. Mas não é só ela quem gosta do trabalho do marido, cerca de nove  meses depois, quando  ela esta para dar a luz, mais fãs surgem repentinamente e fazem uma balada e simultaneamente um culto em idolatria ao escritor na casa do casal. 

No meio de toda a confusão Lawrence da a luz, e tem seu filho fatiado e  servido numa especie de ceia, no estranho culto a seu marido. Revoltada (e tendo sido espancada pelos fãs malucos) ela incendeia a casa, a casa explode, e então toda  queimada oferece seu coração ao marido, ele o tira dela , e ao esmagar o coração outra pedra preciosa esta dentro deste. O que faz com que todo o filme  volte do inicio, e outra mulher surge despertando  a procura do esposo. E assim termina o filme tão comentado do momento! Não, não acredite em quem diz que seja bom !

2146931.jpg-rx_640_256-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

  • Ousou em estilos diferentes de camera, ok !
  • Os efeitos são bons, ok!
  • Mas no todo o filme experimental de Darren é um lixo! Filme nota ZERO!
  • Recomendo nunca assistirem!

 

COISA CHATA!

20170509-it-a-coisa

Eu nunca assisti a versão original de It (no máximo fui adiantando para as cenas de ”terror” e só), também nunca li a obra de Stephen King. Mas até para minha surpresa, fui ao cinema conferir o remake de IT: A COISA, na companhia do meu namorado que gosta da obra.
Detestei cada segundo do filme, mas concordo que muitas partes causam bastante susto/aflição e até MEDO como o palhaço cabeça de balão gosta.  Os efeitos especiais são muito bem trabalhados, e as atuações das crianças são satisfatórias. No entanto continuo sem entender até hoje a grandiosidade da ideia  da pacata  cidade  Derry, aterrorizada por uma coisa que se alimenta de medo.  

Terror, não tem que fazer sentido né? Basta que aterrorize!

It-Remake-Necessary-Reasons-Stephen-King-Story

Mas eu advirto  os fãs de  Pennywise  que o novo  filme, diferente do original, é apenas o primeiro de uma sequencia, pois o remake somente trata do primeiro capitulo da extensa obra de King. Ou seja ainda vem muita coisa chata por aí !

Terror psicológico, racismo e ideias bizarras: CORRA!

20170330-corra

Se eu tivesse visto  o trailer de CORRA! ou mesmo algo a respeito eu confesso que jamais  teria ido ver este filme,  mas na semana passada uma amiga me chamou para ir ao cinema, e por conta do horário só nos restava o CORRA! 

Acabamos assistindo e até gostando do filme, mas minha nota para ele não  é algo maior do que 5 ( numa escala de 0 a 10 ), pois a  partir da metade o filme foi longe demais, misturando humor com terror psicológico e ultrapassando uma linha tênue entre terror e exagero.

Segue aqui a Sinopse: Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador. ( by : adorocinema )

E o trailer:

54551_w840h525_1493147437corra-b

Se pretende assistir , pare de ler aqui !

CONTÉM SPOILER :   Eu gostei bastante do início do filme, a primeira cena nos mostra um rapaz negro  sendo sequestrado  ( literalmente sendo jogado na traseira de um carro por um homem mascarado). Esse começo foi uma boa escolha para deixar a sala toda curiosa.

Mas de repente vemos Chris (o personagem principal) fazendo as malas para conhecer os pais de sua namorada, é quando o filme nos mostra o que será o foco principal da estória,  RACISMO

Chris teme não ser  bem aceito pelos pais da namorada branca, e durante a viagem para casa dos sogros um policial branco  chega a abordar Chris de maneira racista. E ao conhecer os pais de Rose, Chris percebe que esta sendo tratado com muita cordialidade o que chega a ser estranho, pra ajudar  a empregada e o caseiro são negros, o que faz com que Chris se sinta ainda pior. Mas não bastasse isso, sua sogra é psicologa e costuma tratar seus pacientes com hipnose e confronta Chris sobre ser fumante, o levando a ser hipnotizado. 

Até essa parte o filme é no minimo curioso e interessante, pois começa a  trazer um certo terror psicológico, nos fazendo pensar se Chris não está apenas enlouquecendo com toda a situação.Mas quando Chris encontra uma caixa de fotos de outros ”ex namorados” negros  de Rose , ele entende que ela é uma isca para levar negros até a casa de seus pais para serem hipnotizados por sua mãe, a ponto de serem manipulados e se tornarem escravos dos brancos, e então o filme fica extremamente bizarro! Com direito a cirurgias cerebrais ( pois o pai de Rose que é cirurgião mantem seus pais ”vivos” através do corpo da empregada e do caseiro). 

O personagem de Chris chega a questionar o homem que quer dominar sua mente dizendo ” Por que os negros! ” e o sujeito lhe responde ” Vai saber! ” , e o filme que a principio parecia fazer uma critica ao racismo, parece ter ficar totalmente racista na minha opinião. Sem contar que absurdamente sem sentido.

Corra! tinha tudo para ser um  bom filme de suspense/ terror psicológico mas optou por ser um filme bobo/idiota.

Agonia e ação na excelente ficção: L I F E

98133520170324100133

Oi de novo ! ( post anterior de hoje AQUI * )

Como sabem, eu sou uma viciada em cinema, e esse ano tenho tentado acompanhar os longas dos mais diferentes gêneros.  E como devem saber ficção cientifica não é um dos meus gêneros favoritos, mas eu bem que gostei de PASSAGEIROS  e até recomendei o filme por aqui .

Mas devo dizer que L I F E (VIDA) do diretor Daniel Espinosa, foi além ! ( E com isso entendam que eu GOSTEI MESMO DO FILME! )

 

Sinopse : Com o objetivo de coletar  amostras do  solo de Marte, seis astronautas   partem em uma estação espacial. Entre os  estudos das amostras, encontram/despertam  um ser unicelular, que seria a prova de vida fora do planeta Terra.  O mundo comemora a descoberta, e até nomeia o ser através de  um concurso mundial para eleger seu nome: Calvin.  Mas Calvin acaba crescendo rápido demais demostrando ser um risco aos astronautas e até mesmo a toda raça humana.

 

O filme conta o lindo  e talentoso Jake Gyllenhaal, que infelizmente não tem um grande papel neste filme. Seu personagem  é um sujeito triste, e muito entediado com a vida, que está prestes a bater um recorde por ser o astronauta a passar mais tempo em uma estação espacial. 

2017314e8de3f78-5ec4-43f2-9762-78be15023d85

Para grandes fãs de ficção cientifica o filme talvez não apresente algo muito novo, por tratar vida alienígena, sobrevivência, risco de extinção dos seres humanos ou mesmo contar muitos efeitos especiais.  Mas eu confesso que não consegui desgrudar os olhos da telona, o filme  tem muitas cenas que causam agonia e simultaneamente expectativa. E as cenas de ação fizeram meu coração acelerar como a muito tempo um filme não fazia.

life-movie--e1489415643326

O filme conseguiu através dos efeitos capturar a atenção para o cenário espetacular e o balé dos astronautas se movimentando na estação espacial, mas sobre tudo conseguiu me ganhar com um final inesperado!

Mas calma não vou dar spoiler aqui, confiram o trailler : 

As mais recentes idas ao cinema

Além do ótimo filme de Tom Ford *ANIMAIS NOTURNOS* já comentado por aqui, resolvi passar pra cá um pouco sobre minhas mais recentes idas ao cinema. 

O primeiro, é um filme  do qual estava super curiosa para assistir depois de ter visto o trailer algumas vezes no cinema. É  Passengers/PASSAGEIROS :

SINOPSE: Dois passageiros acordam 90 anos antes do tempo programado durante uma viagem de rotina no espaço devido a um mau funcionamento de suas cabines. Sozinhos, Jim e Aurora começam a estreitar o seu relacionamento. Entretanto, a paz é ameaçada quando eles descobrem que a nave está correndo um sério risco e que eles são os únicos capazes de salvar os mais de cinco mil colegas em sono profundo.

Embora não seja fã de ficção cientifica, o filme me chamou atenção. É um drama, um romance e uma ficção mirabolante… ou seja no minimo diferente, recomendo!


Outro gênero que não costumo assistir muito, ainda mais de trabalhos nacionais, é comedia, mas eu gostei da continuação das aventuras e desventuras da dona Mirna.MINHA MÃE É UMA PEÇA 2  pra mim não é tão bom quanto o primeiro, mas é divertido, e é o tipo de filme que recomendo se estiver atoa. 

minha-mae-e-uma-peca-2_pipoca-na-madrugada-5


Agora é hora de citar dois filmes de terror , um que vi e tive muito medo, outro que graças ao Leo (obrigada Leo! ) não tive de assistir inteiro, pois deixamos o cinema antes da metade arrependidos pela compra dos ingressos. 

Começando pelo filme que você não deve assistir ( sim foi esse que não vimos inteiro) O CHAMADO 3 , se o 1 e o 2 são uma porcaria , eu não sei por que fui pensar que poderia ter algo de bom no 3. Não perca seu tempo ( mesmo que meia hora, e não gaste seu dinheiro, mesmo que como eu pague meia!

Mas se quer sentir medo ( MUITO MEDO!) veja: 

Há tempos um filme de terror não impactava tanto!  Nota: Não assista comendo!

A arte da verossimilhança em ANIMAIS NOTURNOS de Tom Ford

animais-noturnos

Em Literatura na Faculdade temos aprendido a importância da verossimilhança que a Literatura deve ter com a realidade. E como é fundamental que a Arte nos faça questionar nossos valores e principalmente como estes nos levam a tomar nossas decisões, e é exatamente sobre isto que trata o digno drama dirigido por Tom Ford.

Sinopse por mim ( e comentários sobre ): Amy Adams ( uma atriz que para mim não é das melhores) interpreta Susan uma galerista bem sucedida , um tanto quanto solitária embora casada com o homem que sua mãe escolhera para ela, visando é claro dinheiro e status.
Mas outrora Susan fora casada com Edward Sheffield (meu querido Jack Gyllenhaal), e claro sente falta dele, que apesar de inseguro a amava de verdade. Certa vez Susan recebe o manuscrito de um livro de Edawrd intitulado ANIMAIS NOTURNOS , e é então que o filme se divide em três tempos , primeiro o presente, onde Susan está lendo o manuscrito, em segundo o tempo que revela como Susan enxerga a história do livro em sua mente, e o terceiro onde vemos as memorias dela sobre sua relação com Edward. Tudo se move de uma forma fácil de entender, mais que é altamente envolvente e igualmente intensa.
O manuscrito em si nos leva a uma história cheia de suspense, violência e questionamentos, e enquanto lamentamos as escolhas dos personagens repensamos as nossas.

animais-noturnos-cinepop3
* O filme foi merecidamente premiado no Festival de Veneza e tem sido alvo de muitos elogios bons por parte da crítica. E para mim é dos filmes mais envolventes e fortes ( E DE REAL QUALIDADE ) que vi nos últimos tempos.

 

Para aguçar mais a vontade de ver este filme, ou para você que já viu, deixo aqui abaixo um  vídeo divulgado pela Universal Picutres, o diretor e o elenco, que conta com Amy Adams, Jake Gyllenhaal e  Aaron Taylor-Johnson, explicam a trama do ambicioso drama. :