O vulcão que está nos queimando

Essa é uma daquelas madrugadas frias, em que apesar de me sentir demasiadamente cansada do longo dia que tive ( e precisando desesperadamente dormir cedo* ou pelo menos antes das duas da manhã já que irei acordar as sete), me sinto motivada a escrever. 

Motivada pelo que ou quem? Escrever sobre o que exatamente?
Bom… a verdade é que nem sei por onde começar, mas senti falta de estar aqui. Como devem saber escrever me acalma, me faz organizar as ideias, as colocando em desordens de loucas escritas, que mais se parecem absurdos caóticos, de emoções em combustão na larva fervente de um vulcão de caracteres.

vulcao-erupcao
É … FICA PERCEPTÍVEL A TODO E QUALQUER LEITOR QUE CONTINUO TÃO EXAGERADA NA EXPRESSÃO QUANTO SEMPRE FUI, E AINDA POSSUO ESSA ÂNSIA DE DIZER UM BILHÃO DE COISAS, QUE POR MAIS QUE EU SAIBA QUE NÃO CABERIAM NUM ÚNICO TEXTO, EU TENTO … TENTO MESMO!

Tenho sentido estes últimos meses e dias com uma sensibilidade extrema…  muitas coisas aconteceram comigo, com o Brasil e com o mundo!
Sangue-sugas estão governando nosso país, há rumores ( não são só rumores, mas causa menos panico colocar assim ) de terceira guerra mundial. E eu ainda me pego hora ou outra navegando entre livros/filmes/músicas/estranhos(as)/conversas e etc, tentando em algo, alguém , ou algum lugar, de alguma maneira fingir que o mundo não esta em erupção. Ou mesmo aceitando que esta ( pois esta mesmo! ), continuo como todos ( ou pelo como a maioria ) tentando evitar a larva quente, mesmo quando essa me queima.

Mucosas grotescas provocadas pelo vírus do ódio , bactérias de ganancias sem limites, intoxicações capazes de causar absoluta falta de empatia, estamos queimando, e apenas assistindo o mau acontecer e nos afetar.

Nós não podemos apenas mudar de canal, abaixar o volume da rádio, evitar a manchete do jornal e pular para os filmes em cartaz, rasgar os livros que previam esta realidade em nossa sociedade … não podemos simplesmente evitar, não quando até as noites frias chegam, e ainda sim sentimos queimar , a história se repete (?)

De repente já não é mais tão importante falar sobre mim, não agora, que o mundo ao redor está fritando … ou talvez eu só esteja falando porque a larva quente chegou até mim, e tenha me queimado a tal ponto em que eu preciso optar seriamente entre sobreviver consciente, ou rastejar  para a marcha dos zombies escravizados. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s