O que eu penso sobre maternidade

Instasize(5)(30)

Eu gosto muito de crianças, e quem me conhece sabe o quanto amo meus sobrinhos ( Sofia e Davi * ver essa fofurinha aqui ), e sabe também o quanto botei fé em Pedagogia por gostar da companhia das crianças (Vamos concordar  que elas são extremamente sinceras e espontâneas, e  existem poucas pessoas adultas assim!) .

Mas minha vida profissional atuando como berçarista e professora de ensino básico foi bastante curta, porque realmente encontrei muita dificuldade em levar como um trabalho algo que é tão  bom, como é  cuidar de criança. Eu sei, parece contraditório dizer isso, mas acontece que eu  tenho um lado viciado em trabalho  que necessita que trabalho  seja extremamente profissional, sério e com certa pressão  (coisa de quem está acostumada com vendas e trabalhos administrativos burocráticos). Enfim, percebi através  da faculdade de Pedagogia, e das curtas experiencias na área que misturar meu amor por crianças e trabalho não  tinha nada haver.

E resolvi  desde então  demonstrar  esse amor por crianças, depositando mais atenção e carinho nos meus sobrinhos, afinal  de contas ainda não  tenho filhos.

É, eu disse  AINDA, porque pretendo sim te-los!

Com certeza não  agora, por muitas razões ( Ainda não  me apaixonei o  suficiente por alguém para cogitar casamento, quando acontecer vou ter de amar muito essa pessoa, e o tal terá de me amar ainda mais, daí em comum acordo*  e só me caso com quem concordar  em ter filhos rs … daí  sim, meus babys!), mas sim pretendo mesmo  os ter!

Sou  de uma  família grande (6 irmãos), e amo casa cheia rs!

Não teria tantos quanto minha mãe, mais até  uns três ou quatro seria ótimo! 

Mas o mundo parece estar querendo me fazer desistir do sonho da maternidade, digo isso por alguns acontecimentos recentes…

Acompanhei minha mãe ao hospital há  alguns dias, e do meu lado sentou uma senhora que aguardava pelo atendimento ( que como sabemos  no hospital público demora uma eternidade)  e resolveu me dar conselhos sobre me manter longe da maternidade.

Primeiro a senhora perguntou  se eu era mãe, ou pretendia ser. Ao ouvir minha resposta disse  ‘  Esqueça  sua ideia  sobre ter filhos!  Eles roubam seu tempo, sua paz, exigem atenção,  dinheiro, desgastam sua saúde,  roubam sua beleza, deformam seu corpo! Crescem rápido e logo  vão  te dar ainda mais trabalho, te responder, te aborrecer! Sem contar que quando for  velha assim como eu e doente precisar de algum deles, eles ainda te deixam na mão! …  ‘ 

Ela não  parava de falar  sobre o quanto era ruim ter filhos, e queria  de todas as maneiras que eu concordasse com ela,  e eu confesso que parte de mim compreendia o que  ela dizia, e até concordava acerca  da enorme responsabilidade que envolve a maternidade.

tumblr_m6r7nu4ZU01rwi6v8o1_500

No  entanto  sobre o grande arrependimento daquela mulher  em ser mãe, eu não consegui assimilar suas razões, porque elas não  retiram da MATERNIDADE  o belo, o sagrado, o milagre de gerar uma vida.

E durante a conversa  ela falava sobre como  um aborto  poderia ter a ”salvo”  de uma vida infeliz (  será ? ).  Eu sou ABSOLUTAMENTE CONTRA O ABORDO ! Sou  muito contra mesmo, e não consigo  compreender a defesa para o mesmo  vinda de uma mulher  (e ainda mais de  uma mulher que é  mãe).

tumblr_m7r2j3RomH1rtdpjy

Eis porque o aborto é um pecado tão grave. Não somente se mata a vida, mas nos colocamos mais alto do que Deus; decidindo quem deve viver e quem deve morrer. 

Madre Teresa de Calcutá

O aborto não é, como dizem, simplesmente um assassinato. É um roubo… Nem pode haver roubo maior. Porque, ao malogrado nascituro, rouba-se-lhe este mundo, o céu, as estrelas, o universo, tudo. O aborto é o roubo infinito.

Mario Quintana

Dito isso não  vou me estender sobre a questão  do aborto, que pra mim é crime/pecado e ponto final! Ato brutal, cruel e  INADMISSÍVEL de gente sem humanismo!

Mas gostaria  de falar sobre outra coisa muito  importante em relação  a maternidade, família!

tumblr_mfwsxkoj8J1r74nteo1_500

Infelizmente a sociedade  vive  uma época em que o elo mais valioso de cada pessoa, que deveria ser  sua família está sendo tratado como nada.

O padrão  do que é  família mudou muito pra maioria!  Já  não  parece  estar ligado a matrimonio e maternidade.  Hoje  em dia  morar  junto  para muitos é casamento, e ter filho  com alguém  com quem dormiu depois  de uma balada é  considerado ” normal ”.

Acredito até  que é  justamente essa visão  equivocada de família que fez com que muitas mulheres passassem a considerar a maternidade um fardo.

É  CLARO QUE GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA É  UM FARDO ( UMA CRIANÇA NÃO ESTÁ PREPARADA PSICOLOGICAMENTE  PARA CUIDAR DE OUTRA!)

É CLARO  QUE UM BEBE FRUTO DE UMA RELAÇÃO CASUAL   NÃO  ERA ESPERADO … Mas caso seja  sua situação não  faça disso sua razão  para proclamar que  maternidade é  um inferno. 

Por que  se sua  mãe  pensasse  dessa maneira  você poderia nem estar aqui lendo isso! 

tumblr_lbuuxxrv6j1qbi4myo1_500_large


Além  de estar ouvindo muitas queixas das mulheres ao meu redor que tem como lema   a Não Maternidade, ontem uma moça de vinte seis anos  (mãe de um filho de um ano)  falava pra mim sobre o arrependimento de ter tido seu filho * Nota:  Ele fora fruto de relação sexual enquanto ela estava bêbada  numa festa. Desde o nascimento do bebe mora com pai  e super desacredita em matrimonio e família. *

Ela desabafou que não  leva nenhum jeito pra maternidade e que pra ela não há  nada de belo e sagrado nisso.

Por tanto eu devo concordar  que sim, MATERNIDADE é  uma escolha !

Por isso se colocar  em situações que podem a  colocar  no ”risco” dela, também é uma escolha!   Mas não  sendo mulher suficiente pra  lidar com suas escolhas, repito não  saia por ai dizendo que maternidade é  um inferno! 

tumblr_inline_myk8yfAAZh1raf1sh

Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão.
Salmos 127:3

Filhos  são  uma benção  ( mas você pode  ousar discordar de Deus se quiser, mas pense bem se filhos não são  uma benção  você é  o que? Afinal de contas você é filho de alguém né rs! )

Eu vejo a maternidade como  algo sagrado  tanto quanto família, aliás é algo que completa de fato uma família (homem e mulher!)  Até  respeito  a opinião de cada um sobre  desde que ela não  seja  ilógica como a ideia de aborto! Abdicar do milagre da maternidade okay!  Tirar de alguém o direito a vida, não!

Anúncios

17 comentários sobre “O que eu penso sobre maternidade

  1. Concordo com você. Também sou contra o aborto (aliás, sempre fui) por diversos motivos, inclusive religiosos – mas não os comentarei aqui. Eu também não gostaria de ter sido abortado.
    Porém, nos últimos tempos, cheguei à conclusão de que se deve dar à mulher a decisão, a escolha. Dói-me dizer isto, mas a democracia assim o exige.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Bom dia Júlio. Então, concordo contigo o direito dessa ESCOLHA é sim da mulher (como comentei no post), mas a partir do momento que essa mulher possuí outro ser dentro de si, não pode escolher por ele entende? Bom é meu ponto de vista sobre, indiferente do que a DEMOCRACIA EXIJA como você colocou.

      Muito obrigada por compartilhar sua opinião sobre, é muito bom ver um homem que também é contra a pratica do aborto.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Gostei do post. Menina… Vc escreve muito bem!! 😉
    Quero expressar duas ideias. Se posso. A primeira concernente ao fato de expressões como “não levo jeito para ser mãe” . Não leva mesmo. Como bem colocado por vc. Os valores invertidos e as práticas incoerentes. Minha opinião é que o avanço da tecnologia foi acima do que a máquina humana suporta. Nao sabemos administrar. Segundo ponto… É necessário ouvir a opinião alheia acerca do aborto. Mesmo que diacordemos veementemente desta. Não como num embate… Mas dialogando e refletindo. Cada um sabe ou deveria saber como conduzir-se. E sou a favor que se reflita sobre o embasamentos de opiniões. Sobre o COMO antes do FAZER escolhas. É isso. Rsrs
    Parabéns sua base argumentativa é muito boa.

    Curtido por 2 pessoas

  3. Jaque,me identifiquei com seu blog,rss principalmente por vc colecionar xícaras e canecas,eu tenho esse vício também…Que pena que não deu certo na Pedagogia,eu sou estudante da área…O bom disso é que você tem onde depositar seu amor por criança,né? rss Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  4. Ótima postagem! E um alento nesses tempos modernos em que boa parte das mulheres que conheço não tem a menor vontade de ser mãe (pelas mais diversas justificativas). Eu sou doido para casar e ser pai! hahaha E esse desejo só aumentou depois do nascimento dos meus sobrinhos. 🙂

    E sobre o aborto, também sou contra e meus argumentos vão na direção daquilo que você falou na postagem mesmo então nem tenho muito o que acrescentar.

    Lembrei dessa música aqui do John Elefante enquanto lia. Ele foi vocalista do Kansas e produtor de um monte de bandas cristãs (Guardian, Petra e muitas outras). Vale a pena escutar. Conta a história da filha adotiva dele. O clipe é belíssimo também.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Nossa! Tema pesado! Alguns comentários: O vídeo é lindo assim como a melodia e eu fui procurar a letra e gostei muito! Sobre família: respeito a tua opinião ao dizer que esses laços vem sendo deixados de lado ao longo dos anos, mas não consigo imaginar família como sendo apenas homem e mulher. Minha mãe me criou sozinha e sim, somos uma família de duas pessoas. Conheço homossexuais que adotaram crianças há anos atrás, quando o registro dessa adoção tinha que ficar apenas para um deles e hoje essas crianças estão formadas, casadas e tem suas próprias famílias e isso diz ao meu coração que esses homossexuais cumpriram seu papel e foram uma família!
    Sobre o aborto, quando era mais nova era super contrária. Hoje já não sou mais contra, afinal, por exemplo, em caso de estupro é justo que a mulher não seja forçada a assumir um bebê e mudar toda a vida por causa dele. É triste? Sem dúvidas! Mas é justo. Em caso de gravidez indesejada e não planejada as coisas mudam, sou a favor por acreditar ser melhor abortar do que fazer como vemos muitas vezes em noticiários escabrosos: mães que jogam os filhos em sacos de lixo no rio, na lixeira, no matagal. Porque deixaram nascer? Eu, pessoalmente, acredito que não abortaria caso engravidasse sem plano algum – minha mãe engravidou sem planejamento algum e me criou bem, num lar amoroso, ainda que passando por uma ou outra dificuldade, então concordo que isso não é motivo para roubar a chance de vive de alguém, mas acredito que se a mulher não se sente preparada e vai olhar por toda a vida para aquela criança vendo-a como um peso e tratando-a mal, infelizmente talvez seja melhor não deixá-la nascer.

    (Espero que não fique chateada pela opinião, apenas não pude deixar de comentar um tema tão tenso, principalmente depois desse vídeo que me emocionou)

    Abraços!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Respeito toda opinião oposta, e compreendi suas razões de pensar de maneira diferente. Espero sempre te-la por aqui acrescentando seu ponto de vista ( mesmo quando ele discorda de mim) , pois sem isso não há razão para esse blog existir. O eu não haveria de ser insólito … Muito obrigada por agregar sua opinião!

      – Sim também me emocionei com o video , que inclusive foi sugestão de um seguidor ao ler o post ^^

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s