Vamos comunicar a solidão

WP_20160209_009Descrição – fonte aqui 

Este livro trata do tema comunicação, dos fundamentos éticos da realidade e das implicações sobre os sujeitos que se comunicam, considerando que ninguém vive só, isolado. Assim, precisamos compartilhar. Mas o quê? A solidão. A nossa. Mesmo que de forma imprecisa e deformada por símbolos que nunca são. Talvez, confessá-la. Para nós e para o outro. Seja como for, precisamos comunicá-la, pois é a condição para a vida em sociedade.
 
O outro nos vê apenas como um personagem, tal como ele imagina que somos.
 

Mas há um  eu, o eu só, dentro de cada um de nós. Nossos desejos são só nossos, nossos encontros com o mundo só nossos. A solidão é nossa marca, somos singulares eis nosso fardo, estamos sós, á sós com nós mesmos o tempo todo. A solidão  é como o laço da existência por isso temos  por natureza ( por necessidade ) comunica-la. E um monte de nós sós tornassem companheiros de um mesmo objetivo, ser dois!

images (1)

Todos nós carregamos o peso de uma trajetória, toda memória do ontem ainda de algum modo habita nosso presente.  E nosso hoje em breve será parte dessa bagagem de memórias que constituí quem somos.
Quem fui, o que sou, não importa, serei sempre eu na companhia de meus outros eus, e isso é o que define minha trajetória.
Sou só, singular e emergido em lembranças. Lembranças só minhas, o que vivi, o que tive, o que perdi … só eu estive lá, só eu vi o mundo por trás desses olhos castanhos e cansados.
Só eu chorei naquela tarde por aquela perca, só eu senti o que senti …
E comunico minha dor ao outro, para que ele de algum modo a aplaque. mesmo que seja só ouvir um desabafo , de forma a diminuir a quantia de dor presente aqui…
ass :  o  eu de hoje

large (2)

Quanto a mim quanto mais intimamente no que chamo de mim-mesmo, esbarro sempre numa ou noutra percepção particular, calor ou frio, luz  ou sombra, amor ou ódio, dor  ou prazer. Não  atinjo nunca a mim mesmo.  – HUME

Toda crise de identidade é na verdade uma crise de permanecia.  A identidade é sempre resultado provisório de um dialogo entre o social e o sujeito.

É porque eu identifico imediatamente uma semelhança entre meu corpo e o do outro que se opera uma transferência de sentido:  eu vivo como corpo; vejo um outro corpo como o meu; este outro corpo deve ser habitado por um outro eu. Como na analogia cartesiana , o outro surge a partir do eu.

Como observa Polin, ” toda avaliação implica numa avaliação de si mesmo ”. Porque o mundo é um espelho.

As coisas no mundo valem na medida em que nos satisfazem. Valores sobrepostos. Mudam-se os desejos, mudam-se os valores. O mundo nos afeta, nos oferece o desejado e, por isso, passa a ter valor.  Um valor singular, como é singular nossa trajetória nele.

Se  o valor é atribuído por um sujeito que  observa, o mundo não percebido é indiferente Não vale. Equivale a todo resto também não percebido. A percepção é, portanto, condição do valor. Sua atribuição depende de contemplação do mundo, recepção e emissão. Em suma de comunicação


 

Editora:  Vozes           Autores:  Clóvis de Barros Filho, Felipe Lopes, Bernardo Issler

Anúncios

13 comentários sobre “Vamos comunicar a solidão

  1. Estudos sempre são interessantes, mas ainda que sejam analisados pela ótica de outros observadores, ancestrais tribais em sua filosofia humana já descreviam tais sentimentos ou observações com maior propriedade. Exemplos temos centenas, mas muitos não valorizam o que seja “tribal”. Na concepção da filosofia Bantu isso é explicado da seguinte forma, o equilíbrio deve haver não apenas com a cabeça (mutuê) e sim em dupla com o coração (muxima). Por esse motivo, eles dizem que o homem que carrega um “muxiam puema” (bom coração) trilha melhor sua passagem por essa vida terrena, valorizando tudo ao seu entorno, daí as palavras de profundo significado filosófico como Ubuntu e a forma característica com a qual se cumprimentam Sawabona e em resposta se diz Shikoba. O que ocorre penso eu é que nós como civilizações modernas e globalizadas deixamos por motivos fúteis a aprender dar valor ao que realmente importa, nosso semelhante.
    Aprendi desde pequeno o que grandes mestres já haviam dito, não podemos nos sentir saudáveis em uma sociedade doentia, podemos ser o que somos universos individuais, porém necessitamos de um tempo espaço para nos colocarmos e para que nos tornemos galaxias devemos alcançar o tempero, o equilíbrio e isso só se concretiza na troca tanto de experiencias como de tentativas. Nosso “EU” é uma tríade, a primeira é a matéria que nos dá forma e habitáculo, a segunda é a que sente, experimenta, age, decide, sofre, a terceira não participa ativamente mas capta tudo e guarda como ensinamento para após a separação dessa tríade poder trazer o que aprendeu e juntar-se a mais duas novas partes, fazendo disso nossa evolução como universos independentes. Não sei se me fiz entender, mas quis eu deixar minha visão de tal assunto.
    Isso é uma conversa bem longa e filosófica que necessita de tempo para darmos embasamento naquilo que afirmamos. Mas fica ai um aperitivo desse amigo. 🙂

    Curtir

  2. “Quem fui, o que sou, não importa, serei sempre eu na companhia de meus outros eus, e isso é o que define minha trajetória.” me arrepiou! Texto lindo, meus parabéns mesmo. Abraço.

    Curtir

  3. Eu respeito a visão da solidão aqui proposto, e acredito que é fundamental praticar o exercício da comunicação, até para sermos melhores e conseguirmos nos expressar e compartilhar, quanto para aprender com o outro. Acredito que o crescimento só é possível através do relacionamento, e não falo só do relacionamento com um parceiro afetivo, mas sim com todos que estão próximos a nós, inclusive nós mesmos. Quem está mais perto de nós senão nós mesmos.

    Somos seres únicos aqui neste planeta, cada qual em níveis diferentes, vivendo em seus próprio caminhos, que é um caminho solitário, por mais que estejam auxiliados por outras pessoas. Mas, eu em minha humilde opinião, tenho preferência em diferenciar solidão de solitude. Isso porque o significado de solidão na maioria das vezes vem associado isolamento social de uma forma negativa, carente, ou até mesmo depressiva, ligadas a contextos emocionais (ou seja, reativo). Solitude seria a busca de um estado voluntário de reclusão, seja pelo indivíduo que busca conhecer a si próprio, um estado de reflexão, ou mesmo um estado de contemplação, de paz, de aproveitar a própria companhia. Afinal, se não estamos bem conosco mesmos, que dirá com o resto lá fora.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Dhan! Primeiramente obrigada pela visita e seu ponto de vista aqui descrito. Concordo com voce totalmente a respeito da necessidade da comunicação, e a importancia dos relacionamentos ( não só afetivos ) para nosso crescimento como seres humanos . E entendendo seu ponto de vista, realmente solitude descreveria melhor o estado que a artista quis passar. Obrigada por fazer essa ótima observação! É que no sentido afetivo cabe melhor a palavra solidão entende? E como ela queria falar das mulheres solteiras acabou servindo bem.

      No entanto nessa solidão essas mulheres tem um encontro melhor consigo mesmas.

      ———————-
      E de fato precisamos estar bem primeiramente com nós mesmos para então estarmos bem com o próximo ^^

      Excelente noite pra voce Dhan ! Peace ^^

      Curtir

  4. Opa, entendi. Me desculpe qualquer falta de coerência que no que eu coloquei, é que de fato eu só me baseei no pouco que eu compreendi, no que tenho conhecimento sobre a solidão. Talvez falte-me ainda certos campos perceptivos rsrs. Mas, sim, considero tal ponto de vista proposto no seu post coerente e construtivo, pois acredito que ajuda muita gente a compreender melhor essa sensação.

    Eu é que agradeço por compartilhar um pouco com os amigos leitores um pouco do conhecimento e referências que você vem colhendo.

    Curtido por 1 pessoa

      1. Olha só a chantagem ae rsrsr. Com chazim tudo fica melhor né? Pode deixar Jaque, que sempre que possível eu vou estar de olho no que você anda aprontando por aí (rsrs no bom sentido é claro). Parabéns pelo blog e suas colocações e continue sempre firme.

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s