Palavras sentidas

Seria impossível me lembrar com exatidão da primeira vez que segurei um lápis para escrever acerca do que sentia. No entanto me lembro do que talvez tenha sido minha primeira poesia ( ou será poema ) , escrevi aos nove anos no meu quarto depois de ouvir uma canção , e no dia seguinte a levei pra escola e mostrei para minha professora .Ela me parabenizou , disse para mim nunca deixar de escrever, mas ela não sabia que aquelas palavras eram apenas sobre como uma música fez eu me sentir triste , e não sobre uma tristeza que estava em mim , mas uma tristeza tal que me comoveu até a escrita.

Depois disso a vida me comoveu mais vezes , e eu escrevi mais e mais vezes e nunca parei , escrevi por motivos certos e por motivos errados , escrevi ficção e tentativas vãs de expressar minha alegria ou dor . Escrevi para curar os outros , e principalmente para tentar curar a mim mesma da tristeza adquirida com outras tantas canções ,experiências e dores .

Tive muitas páginas preenchidas pela minha absurda mania de escrever o que vivo , o que quero viver , o que sonho , o que lamento , o que encontro e o que perco.Depois de um tempo eu apago tudo , jogo fora todos os cadernos , amasso as folhas , começo de novo, reinvento , escrevo outros começos , mudo .

Não que eu tenha o poder de transformar toda dor ou decepção em alegria , mas eu transformo tudo em escrita e isso me da o poder de traduzir em palavras quem sou , e depois mudar , mudar para ser alguém melhor .

Sabe quando você lê um livro e ele tem o poder de te fazer pensar sobre si mesmo?

É assim que relia meus diários antes de me despedir deles , de modo a poder aprender com tudo que antes vivera.

Bem , ler é fácil , assimilar a própria escrita , os próprios erros e a dor inerente a eles já não é algo tão simples .

Confesso que por essa razão evito canções tristes , temo despertar em mim palavras (experiências) que nunca vou saber como assimilar.

Cabe tanto num amontoado de palavras , mas falta tanto no silencio onde elas escondem escritas aqui ou ali , a razão nenhuma do simples sentir.

Sinto o que está dentro e fora de mim,sinto sorrisos e lágrimas, acordes de canções tristes, palavras que vem de longe e que sempre estarão aqui , prontas para saírem …

As vezes elas voltam , as vezes não.

Mas eu carrego comigo a certeza de que as senti.

Anúncios

10 comentários sobre “Palavras sentidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s